Pronto para prospecção?

<div><img src=/biblioteca/originais/557_imagem9.png></div>
Muitas empresas têm usado o Linkedin para a prospecção de negócios, e com razão. Boa parte dos diretores e CEOs participam da maior rede de network do mundo, e podem estar a um clique de distância.

Por isso mesmo, prospectar pelo Linkedin requer uma estratégia bem desenhada e principalmente bem implementada. Com a oportunidade de ter pessoas influentes na sua rede de contatos, não há muito espaço para erros.

Recentemente criei um <a href=http://dmsmarketingdigital.rds.land/e-book-linkedin-prospeccao-de-negocios>e-book</a> bem completo falando sobre prospecção de negócios pelo Linkedin. Também preparei algumas outras dicas para ajudá-lo nesse caminho, que compartilho aqui:

1. Reveja o seu perfil, este é o seu cartão de visitas e diz quem você é e como participa da rede.

Sugiro que leia <a href=http://www.linkedin.com/pulse/7-dicas-para-um-perfil-de-vendas-denise-maia-soares?trk=mp-reader-card>aqui</a> minhas dicas para ter um perfil vendedor.

2. Use palavras-chave para o seu perfil. Pense em como gostaria de ser encontrado e o caminho que o seu prospect tem que percorrer para chegar até você.

3. Use palavras-chave também para as suas buscas. Que empresas são relevantes para o seu negócio? Quem é o tomador de decisão? O Linkedin oferece muitos filtros possíveis, explore-os.

Na nova plataforma do LinkedIn não existe mais a opção de buscas avançadas, mas ainda funciona a lógica booleanda. Nunca ouviu falar? É simples:

Pesquisas alternativas (OR) — para visualizar resultados que incluam um ou mais termos de uma lista, insira OR, em letras maiúsculas, entre os termos. Por exemplo: “vendas OR marketing”.
Pesquisas inclusivas (AND) — para obter resultados que incluam dois ou mais termos de uma lista, insira AND, em letras maiúsculas, entre os termos. Por exemplo: “gerente AND diretor”. Observação: não é necessário utilizar AND. Se você inserir dois termos ou mais para a pesquisa, os resultados automaticamente incluirão todos os termos.
Somente com estas duas possibilidades e usando os filtros que continuam por grau de relacionamento, localidade, empresa atual e setor você já vai conseguir chegar bem perto do seu target.

Veja o exemplo: Você quer saber quem são as pessoas com cargo de CEO ou Presidente, no Rio de Janeiro, com quem você tem algum contato compartilhado (2º) no setor de Marketing e Publicidade:

<div><img src=/biblioteca/originais/557_imagem10.png></div>

No campo de busca coloque:

<div><img src=/biblioteca/originais/557_imagem11.png></div>

Agora lembre-se esta busca é somente por palavra-chave não é pelo cargo exato, você verá uma lista de pessoas que contém esta palavra em qualquer lugar do perfil. Mas vai ajudar, diminuindo o resultado final.

4. Antes de enviar seu pedido de conexão, visite o perfil. Esta é uma boa prática sempre. Ao olhar, veja se o cargo confere com a busca que fez, quem são os contatos compartilhados, quem é a empresa onde esta pessoa atua. E aí você pode até descobrir alguém para te apresentar, talvez vocês tenham estudado na mesma Universidade ou qualquer outro fato relevante que o aproxime desta pessoa.

Lembre-se que pedir conexão é muito importante, mas é apenas o primeiro passo do relacionamento. Tenha os próximos passos desenhados para aproximar-se de cada prospect, e mantenha-se ativo.
5. Procure sempre personalizar seu convite, isso o aproxima e mostra que você não quer somente mais um para aumentar sua rede.

E aí vai uma dica legal para os que já migraram para a nova plataforma do LinkedIn: Não existe mais a necessidade de classificar o contato e nem aquele bloqueio para impedir que você convite pessoas que não conhece. Então acrescente uma nota falando porque você o quer como conexão. Veja como:

<div><img src=/biblioteca/originais/557_imagem12.png></div>

E pelo aplicativo no celular também existe esta possibilidade, veja:


Primeiro clique à direita da tela, lá no alto:

<div><img src=/biblioteca/originais/557_imagem13.png></div>




Depois personalize o convite:

<div><img src=/biblioteca/originais/557_imagem14.png></div>

5. Saiba o momento certo de apresentar seu trabalho. Muita gente fica com receio de falar de sua empresa ou fazer uma proposta, mas os usuários do Linkedin sabem que a plataforma é desenhada para isso.

6. Seja constante e persistente. Depois de tanto trabalho, muita gente se esquece do Linkedin e não usa a rede com frequência. Assim, os prospects que você conquistou encontram outras oportunidades com o seu concorrente. Esta é uma rede de negócios, e como em todo ambiente competitivo, é preciso estar atento.

7. Estabeleça metas e monitore constantemente seus números. Se você não sabe onde quer chegar, como vai determinar o caminho correto?

E por último, se você quiser ser mais assertivo ainda nas buscas e práticas de prospecção, considere assinar a conta LinkedIn <a href=http://business.linkedin.com/pt-br/sales-solutions/sales-navigator#>Sales Navigator</a>, ela vai te proporcionar uma atuação eficaz e bem direcionada para seu objetivo.

Quer saber mais sobre como prospectar pelo Linkedin? <a href=http://dmsmarketingdigital.rds.land/e-book-linkedin-prospeccao-de-negocios>Baixe o e-book</a>. Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com a gente. A DMS é uma agência especialista em Linkedin e possui ferramentas e metodologia para potencializar a prospecção de sua empresa.

Até a próxima!

Denise Maia - Especialista em Social Business e sócia fundadora da DMS Digital Marketing Solutions.

Contato

 Av. 9 de Julho, 5229 - 1º Andar - Itaim Bibi, São Paulo - SP, 01406-200


  (11) 4810-5338


contato@dmsdigital.com.br